Colírio de Nitrato de Prata no Olho do Bebê dos Outros é Refresco

colirio

Ser mãe hoje em dia não é nada fácil, tudo culpa da internet. Tudo culpa da internet! Culpa da internet? Explico: desde que a informação se tornou acessível a qualquer mortal q esteja conectado a rede; desde que artigos científicos estão ao alcance dos dedos, dos olhos e perto do coração; desde que as mulheres usam aventais com orgulho, salto alto com estilo e o cérebro com muita eficácia diante do PC, q nós arrumamos sarna, muito mais sarna pra se coçar. É isso mesmo, até alguns anos atrás a mãezinha ia lá parir seu filho e o pediatra de plantão dizia: “Fofinha, vamos levar o bb para examiná-lo e daqui a algumas eras a gente te entrega ele limpinho e com cheiro de lavanda Jonhson no quarto, ok?”  Minto, os médicos não costumavam e nem costumam nos dar satisfação. Então a mãezinha acabava de parir, ouvia o choro do bb e “era uma vez um bb…”, pois rapidamente a criança tem q ser aspirada, medida, pesada, lavada, observada e têm que pingar o maldito colírio de nitrato de prata.  Procedimentos urgentes, afinal a criança pode crescer, engordar, sufocar, cheirar mal e ficar cega em questão de minutos, não é mesmo?
Mas hj vamos falar apenas do colírio de nitrato de prata.

O colírio de nitrato de prata é pingado nos olhos dos recém-nascidos na primeira hora de vida para evitar dois tipos graves de conjutivite, a conjutivite causada pela bactéria Neisseria gonorrheae e a conjutivite causada pela bactéria Chlamydia trachomatis. Tais bactérias podem infectar um bebê que tenha nascido de parto normal SE a mãe tiver gonorreia ou clamídia. Se a mãe não for portadora das bactérias mencionadas ou se a criança nascer de cesareana, logicamente não se põe o tal colírio nos olhinhos dos bebês, certo? ERRADO! Por incrível que pareça a administração do nitrato de prata em recém-nascidos faz parte do rol de procedimentos chamados “de rotina” na maioria dos hospitais brasileiros. Ou seja: nasceu-pingou! “Mas eu não tenho gonorreia…” PINGOU. “Mas ele nasceu de cesárea…” PINGOU. “Mas ele nasceu com uma deformidade, não tem os olhinhos…” PINGOU!

Segundo NETTO  e GOEDERT  “a Chlamydia trachomatis tem sido o agente infeccioso mais freqüente do que a Neisseria gonorrhoeae em muitas partes do mundo, o que torna a profilaxia de Credé [pingar o nitrato de prata] uma questão controversa devido à ineficácia do nitrato de prata contra a Chlamydia trachomatis.”. (FONTE: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0034-72802009000500003&script=sci_arttext) Em suma, há controvérsias a respeito da eficácia do colírio quando a mãe está infectada por clamídia.

Talvez vc esteja se perguntando aí como saber se vc é portadoras dessas bactérias. É muito simples, basta solicitar ao seu GO q lhe faça um exame chamado SWAB. Nesse exame o médico coleta material da vagina e ânus da mulher com um super cotonete e manda para o laboratório. SE der positivo  e SE vc tiver um parto normal, o seu bebê terá que amargar as gotinhas malditas. SE der negativo, vc TEM Q DEFENDER SUA CRIA! SE vc for submetida a uma cesareana, vc TEM QUE DEFENDER SUA CRIA!

Certamente vc está pensando que mal tem num coliriozinho de nada… “Não deve ser grave se afinal é um procedimento de praxe”. Ou então vc é do tipo romântica e pensa “Os médicos estudaram e sabem o que é melhor para os nossos bebês…” É bom saber então que o nitrato de prata pode causar conjutivite química, ou seja, é um colírio para evitar conjuntivite que pode provocar conjuntivite! Além disso, em concentrações maiores, costuma ser usado para queimar verrugas. Vc imagina que delícia q deve ser duas gotinhas inocentes nos olhinhos do seu bb?

Agora que vc já sabe para que serve o colírio de nitrato de prata, peça a seu GO que lhe faça um SWAB e se der negativo procure se informar imediatamente sobre como burlar esse procedimento.  A escolha de um bom pediatra para lhe acompanhar na sala de parto pode resolver a questão muito simplesmente.  Quando o Joãozinho nasceu eu já havia conversado com a pediatra anteriormente e ela me garantiu q não pingariam colírio nele.

Dicas:
– Um acompanhante bem informado é muito útil, recém-parida a mulher não está em condições de lutar por seus ideais, principalmente se tiver acabado de sair de uma cesareana.
– Se vc vai parir num hospital público ou se a maternidade não permite a escolha de um pediatra para o momento do parto, o pai pode escrever um termo de responsabilidade para que não pinguem o colírio, se for o caso.
– Procure informação, antes do parto, sobre quais os procedimentos “de rotina” o hospital escolhido adota e compare com outros.

De que adianta um quartinho decorado com amor e carinho para um bebê que tem os olhos remelentos que não se podem abrir? O colírio de nitrato de prata deve ser administrado em partos normais se a mãe tiver gonorreia ou clamídia. Faça um exame e faça o melhor para o seu filho!

Em tempo: “ A infecção ocular é usualmente adquirida durante a passagem do feto através do canal de parto, sendo incomum afetar recém-nascidos por via cesariana.5” (Fonte: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0034-72802009000500003&script=sci_arttext)

Anúncios

18 opiniões sobre “Colírio de Nitrato de Prata no Olho do Bebê dos Outros é Refresco

  1. Adorei as informações, especialmemte pelas referencias dos artigos cientificos.Precisamos ter cada dia mais argumentos baseados em Evidencias para lutar contra esse modelo de assistencia ao parto arcaico e obsoleto, que está instalado em nossa cultura.

      • òtimo post Dani, posso complementar com um relato de caso?
        Com 9 dias de vida o Evan não abria os olhos de tão remelentos. Levei a um PA oftalmológico, pq era um domingo a noite, a drª q não era pediatra disse ser conjutivite viral, afinal foi bem naquele surto de conjutivite, q a cidade toda parece ter pegado… Passou um colirio e me mandou suspender todas as roupas e cobertores q não fossem de algodão puro, e limpar sempre com soro fisiológico. Pois bem, fiquei tranquila pq ela deu certeza q não era bactéria nem conjutivite quimica. Então, um dia depois fazendo td q a drª indicou a secreção piorou e muito, levamos para um consultorio oftalmológico, a outra drª examinou e disse que era conjutivite quimica, devido ao nitrato de prata, “mas espera ai drª não pingaram o nitrato de prata nele pq eu disse q não queria esse procedimento” pois é pelo visto fui enganada e sim pingaram o colirio na casa do parto sem o meu conscentimento, alias por cima da minha vontade já expressada… Cólirio receitado, procedimentos de higiene recomendados, voltamos pra casa, e novamente mais tranquila pq afinal parecia ter descoberto qual era a conjutivite. Mas não acaba aqui, pq a secreção apenas aumentou, e muito. Foi no 3º oftalmo q descobrimos que o colírio de nitrato de prata causou a conjutivite quimica e essa por demorar a ser tratada causou a conjutivite por bactéria. Não sei dizer q bactéria, mas foi realmente dificil de curar. MInhas conclusões foram ” que maldito nitrato de prata q não serve pra nada, em vez de prevenir conjutivite, causou uma!”

  2. Pingback: Colírio de Nitrato de Prata no Olho do Bebê dos Outros é Refresco | Bibliografia da Doula

  3. Olá boa tarde ,amei esse post pois minha sobrinha nasceu com os olhos sadios depois de uma semana deu esse conjuntivite quimico por causa desse colirio de nitrato de prata. Ficou 10 dias no hospital da rede publica recebendo tratamento para ficar boa. Graças a Deus esta em casa agora sendo muito amada.

  4. Muito dinâmico seu texto parabéns,adorei tambem acho uma absurdo submeter recém-nascido a um procedimento de rotina que muitas das vezes desnecessários que os fazem sofrer.Que mais mulheres busquem o direitos de sua cria.Afinal gestação não é só cha de bebê é leitura profunda para entender o que aconteçe fisiologicamente.E evitar passar por violência obstétrica que passam despercebido por falta de informação.

    • Amei essa sua frase “gestação não é só chá de bebê!”
      Fico triste quando vejo mães que pesquisam por meses a decoração, fazem uma puta de uma festa, e não sabe nem o que é vernix 😞

  5. Pingback: Fim do repouso! | Relaxa que você engravida!

  6. Ola, boa tarde, gostaria de saber se existe alguma lei ou portaria do ministério da saúde que fale sobre esse procedimento ser obrigatório. meu parto será pelo SUS e pelo que sei de uma neo amiga minha esse procedimento é obrigatório na rede publica, então gostaria de ver onde esta esse documento que nos obriga a aceitar esse tipo de procedimento sem a real necessidade. Agradeço.

  7. Depois de ler essa matéria, entendi o que aconteceu com meu sobrinho! Com poucos dias de nascido ele apresentou inchaço e muita remela nos olhinhos! Minha irmã correu ao oftalmo e ele veio com uma conversa que ele teria uma obstrução em “ductos” oculares, porém… prescreveu um colírio antibiótico, apenas isso… Demorou para curar, acho que ele fez uso do colírio para mais de 15 dias. Após ler essa postagem, acredito que tenha sido a irritaçao pelo Nitrato de prata e meu sobrinho é uma criança muito alérgica.

  8. Parabéns pelo texto! É uma leitura extremamente informativa e divertida! Eu poderia continuar a lendo o resto do dia e me matando de rir. Muito bom mesmo!

  9. Meu filho nasceu de cesariana no mãe de deus em poa e mancharam os olhinhos e a testa com esse colírio 😬
    Falaram que vai sair as manchas.
    Alguém ja passou por isso.

    Obrigado

  10. Ual, adorei! Eu estava em duvida se permitia ou não esse colírio na minha segunda filha (pq achava que era p evitar uma conjuntivite tipo vírus que se pega no ar… Agora que sei que a possibilidade é somente contato direto com a mãe SE ela tiver contaminada. Decidido! Sem colírio !

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s