João Miguel, meu filho, já mandei vc parar de crescer!

João Miguel, meu filho, já mandei vc parar de crescer!
Quando o seu pai chegar eu vou contar pra ele q vc já não cabe mais naquele casaco q a gente nem acabou de pagar! Vc vai ver só… Onde já se viu? Não cabe mais no macacão de pezinho, no bb conforto, no berço, no carrinho de bb, no colo, no… Q mania de grandeza, menino! Onde é q isso vai parar?

João Miguel, meu filho, eu já mandei vc parar de crescer!
As crianças de hj em dia não respeitam mais os pais… Ai de mim, se na minha época eu desobedecesse a sua vó! Ai de mim! Quer mexer no celular, usar o computador… Eu na sua idade usava os dedos pra fazer cosquinha. Ou tirar meleca!

João Miguel, meu filho…
(Vê se pode? O menino inventou de crescer!)
O q é q vc quer da vida? Morar sozinho? Estudar no exterior?
Vai, vai lá, cresce mesmo! Mas ó, depois não chora quando eu der os seus brinquedos pras crianças do orfanato. Não vou guardar nem unzinho. Nenhum!
Tá.
Vou guardar uns poucos. Só pra vc rir de mim quando vier me visitar. Vão ficar na prateleira, perto daquele armário q eu guardo a sua saída da maternidade, a roupa do batizado e teu dentinho.
.
.
.
.
.
.

João Miguel, meu filho, fiz o bolo q vc gosta, dirige com cuidado, liga quando chegar em casa… Vc devia ter me ouvido!

Anúncios

Como fazer um Bolo com 2 Crianças em Casa

31 de maio de 2015

Escolha uma receita de liquidificador.
Esqueça a parte da cobertura ou recheio (Vc quer fazer um bolo ou se tornar a nova cake boss? Seja modesta.)
Unte a forma.
Salve a bb q ia subir as escadas melando as roupas dela de manteiga.
Coloque os ingredientes rapidamente no liquidificador.
Assoe o nariz da pequena com guardanapo de papel.
Bata tudo por 2 minutos e permita-se viver a ilusão de que ninguém chora ou grita.
Desligue o aparelho e perceba q o primogênito brigava com a caçula enquanto vc se iludia.
Dê um grito com o mais velho e se arrependa em seguida.
Acenda o forno e vá resolver o problema entre os dois, desculpe-se, dê beijinhos.
Fique de olho nas crianças.
Fique de olho no forno.
Fique de olho nas crianças…
Pegue a bb no colo por garantia!
Coloque a massa na forma – com a bb no colo, claro!
Chame o maior pra levar a bb pra longe da cozinha.
Ponha o bolo no forno e vá brincar de comidinha por 30-40 minutos. Depende do forno.
Deixe o mais velho lamber o copo do liquidificador e dê luftal ou chá de erva doce,q é mais saudável.
Tire o bolo do forno.
Espere esfriar.
Sejam felizes!
😀

Maria Flor só quer Mãe

Maria Flor só quer mãe. Carreguei na barriga por 40 semanas + 2 dias e nos braços carrego até hj.
Ela só quer mãe: se essa rua fosse minha, mama a noite inteirinha, me persegue no banheiro e café – preto e quente – às vezes tomo escondida, q é pra não correr o risco de queimar criança.
Nunca fumei escondida no banheiro, nunca vi playboy por lá, mas aos 35 me escondo lá dentro pra tomar café, às vezes.
Maria Flor só quer mãe: pra contar história, pra dar comida, pra dar banho. Muitas vezes me prende durante a soneca da tarde: nina no peito, põe no colchão, mãe serpenteia em silêncio e pimba, acordou! Então mãe deita do lado 2 horas. 2 horas-MÃE viram horas-Flor, de novo!
Maria Flor só quer mãe: ontem, hj, amanhã, depois de amanhã e depois…
Quando aos 15 anos, Maria, vc quiser se trancar no quarto com seu namorado ridículo ou com suas amigas que riem de tudo, de tudo aquilo q eu já esqueci; quando aos 15 não quiser MÃE e ganhar o mundo por aí, me fazendo crescer cabelos brancos sem fim; vou trazer sua foto apertada junto ao peito e vou dizer q cortei cebola ou q estou resfriada.
Enquanto isso, Maria, lhe dou colo, peito, tempo. Enquanto isso lhe dou mãe. Enquanto Maria tem 15 MESES e só quer saber de mim.

Como é Bom Bater um Papo Assim Gostoso com Alguém

Eu “precisava” ir ao salão fazer a sobrancelha e o buço (Precisava entre aspas pq ninguém PRECISA tirar pelos do rosto!). Como não tinha – e nunca tenho – com quem deixar as crianças, uma simples ida ao salão parece excursão pra Disney.
Entrei no carro dando inveja àquela rapeize q treina malabares no Aterro do Flamengo: bb, mochila, casaco do primogênito, lancheira, chave do carro – tudo nas mãos. Para dar ainda mais inveja na galera dos malabares, com tudo isso pendurado, ainda fechei o cinto de segurança do João.
Tudo parecia q iria se acalmar quando chegou a hora da verdade:
– Mamãe, conta uma história?
Respondi meio impaciente com a falta de noção – característica da ingenuidade infantil:
– Ah, meu filho, não vai dar não!
– Então, vamos conversar!
Ufa, pensei.
– Boa ideia!
– Qual o assunto? – Ele perguntou.
– Ah, meu filho, vc quem sabe.
– Hummm, vamos falar sobre a natureza!
– Humhum…
– Mamãe, as cobras são muito perigosas!
Eu, num misto de preocupação com distração, não respondi imediatamente. Ele então, como se tivesse feito treinamento com velhinhos da fila preferencial, me perguntou indignado:
– E aí? O q vc me diz?!?
rsrsrs

João Miguel – me fazendo rir aos montes desde março de 2011. 😀

Ê ôô Vida de Mãe…

Mãe rala muito, padece mesmo no paraíso. A gente nem imagina q vai ter a vida sequestrada, q terá de ir ao banheiro com plateia e q um simples banho quentinho poderia ser considerado praticamente um day spa. De tudo só nos resta mesmo comemorar por 2 motivos: a satisfação de estar fazendo a coisa certa e a certeza de q ao morrermos vamos direto pro céu.
Pq… Deixa eu te contar: se eu não for pro céu, eu JURO q volto pra puxar o pé de quem não é mãe!
Pode começar a rezar pela minha alma!
😀